Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Eu Varufakis porque me apetece!

Sou louco, tenho 47 anos e há na loucura um prazer que só os loucos conhecem.

Sou louco, tenho 47 anos e há na loucura um prazer que só os loucos conhecem.

Temos os políticos que merecemos!

Custa-me dizer isto mas quando olho à volta lembro-me de todos os condutores quando apontam os erros dos outros mas que nunca cometem nenhuma infração! Isso existe?! É claro que não!

Esta semana fui desafiado para assistir a uma assembleia Municipal, a minha resposta pronta foi dizer Não, depois refleti e como a dita assembleia se iria realizar a pouquíssimos metros da minha casa, decidi ir. Não foi a minha estreia porque há alguns anos atrás tive por força e graça de uma associação onde estava envolvido meter-me ao barulho.

Não mudou nada! Os Concelhos eram diferentes, os intervenientes outros mas a palhaçada mantem-se.

É incrível o protocolo, medíocre do Sr. Presidente para aqui, Sr. Presidente para ali, o Sr. Membro da assembleia geral é um “pedaço de metal nobre numa envolvência com mais perímetro, fazendo com que a sua presença fique aquém da necessidade para preencher o espaço! Em suma é um frouxo!” Disseram isso? Não! É claro que não, mas pouco faltou, assistimos a espetáculo degradante, onde o que mais parece é uma desgarrada à moda do Norte onde os intervenientes se mostram os seus dotes de “entertainments”

O que me choca não é toda esta perceção e confirmação da classe politica, o que me choca é mesmo a reação do povo, sim do povo. O mesmo povo que reclama por tudo e por nada em conversas de café, mas que ali perante os ditos, se comportam como fãs de um qualquer clube de futebol, argumentando e rindo como hienas das graçolas e facadas que nos são impostas.

Lamento tanto, que se veja as coisas pelas cores dos partidos, que as pessoas não tenham a capacidade de analisar as mais diferentes propostas e fazer como que uma compilação de um “best of” para que todos pudéssemos sair a ganhar.

Não me interessa de todo a politica, interessa-me sim viver num Pais onde as pessoas têm sentido critico e não seguem os programas dos partidos como uma doutrina e fundamentalismo cego.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.