Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Eu Varufakis porque me apetece!

Sou louco, tenho 45 anos e há na loucura um prazer que só os loucos conhecem.

Sou louco, tenho 45 anos e há na loucura um prazer que só os loucos conhecem.

O Varu pensa... Porque não te calas!

Quando a embalagem não corresponde ao produto a coisa de facto fica assim um tudo-nada estranha!


Aqui o Varuzinho foi transferido geograficamente e com isso viu-se forçado a procurar novas alternativas para o café!


Confesso que sou muito metódico e sou capaz de ser fiel ao mesmo local (refiro-me apenas e tão só ao local) por muitos e muitos anos!


Mas sem alternativas lá acabei por descobrir uma pastelaria daquelas premiadas que até mete dó de lá sair!
Para além da confeção ser do melhor (de facto premiada) o Varu sempre atento foi reparando numa das empregadas do dito estabelecimento.


Como aqui o Varu tem consciência ( não presunção) que o mundo gira à sua volta, foi alimentando uns olhares com a dita funcionaria.


Que, para além dos olhares sorrateiros, lá de vez em vez ia deixando escapar um sorriso, muito ténue!


Mas pronto, lá está, eu tenho a mania que do alto do meu 1.54 que sou o centro do mundo!


Confesso que, há uma coisa que me deixa absolutamente capaz de trepar um coqueiro, que é o piercing na língua (uma mulher que para além de o ter, que saiba para oque serve) terá o Varu como seu escravo sexual até términos do contrato!


Pior que isso, é quando elas querem que nós saibamos que ele existe, então naquela hora de tirar a conta, ela passa assim a língua de lado nos lábios mesmo, mas mesmo só para o mostrar!


Não há hipóteses, comecei a pensar que teria de entregar a esta menina uma ficha de inscrição para Varuzinha do mês.


Hoje a coisa avançou, o pouco contacto terá sido sempre na base, do pedido, resposta, pagamento e troco!
Hoje o Varu atrevido disse… Aquilo é o quê?


Ela respondeu é… blá-bá é delicioso e ofereceu-me um!


Não tenho palavras, aquilo é mesmo de bradar aos céus, mas acreditem que o doce foi a única coisa que encheu o varu, pois a pseudo candidata a varuzinha, ao ter falado comigo, libertou-se e… Revelou uma daquelas vozes que até arrepiam os pelinhos do cu do varu!


Está feito… Dou razão a quem diz que às vezes o silêncio é de oiro!

 

9 comentários

Comentar post