Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Eu Varufakis porque me apetece!

Sou louco, tenho 45 anos e há na loucura um prazer que só os loucos conhecem.

Sou louco, tenho 45 anos e há na loucura um prazer que só os loucos conhecem.

O Varu está agoniado com o cheiro a merda!

Estamos a criar uma geração de merda, uma geração de chulas, chulos, proxenetas,uma geração onde o feminismo, machismo, a guerra dos sexos está a tomar proporções absolutamente surreais!


Estamos a dar força a todos aqueles que cada vez mais se juntam e promovem o extremismo!


O dito movimento sempre existiu e sempre teve adeptos, mas da maneira que as coisas andam e para onde caminham esses movimentos tendem em se acentuar e a aumentar em numero de adeptos!


Sobre que tema é que o varu está a falar e o que é que motiva tamanha irritação no bichinho tão felpudo (exceto na cabeça) e tão querido a mostrar 10% do seu mau feitio!


Ao que parece vão aumentar a idade limite da pensão de alimentos até aos 25 anos da dita "criança"!


Pela puta da mãe do gajo que inventou esta merda toda, mas alguém no seu perfeito juízo acha esta lei minimamente aceitável!


Caso o achem, só tenho a dizer que, não só estão a ser ignorantes como estão também a lesar os seus filhos naquilo que será o seu futuro como homens e mulheres do amanhã.


Felizmente aqui o Varu tem duas situações de três situações, não está a pensar em se separar, segundo o filho mais velho está no limiar dos 25 e o mais novo, segundo a educação dos pais, quis trabalhar em part-time para poder obter um pouco mais de independência financeira, sendo que nós pais da cria temos tido a oportunidade de lhe dar todas ou quase todas as hipóteses para que continue os estudos com racionalidade mas sem percalços de maior.


Não admito que ninguém consiga sequer pensar que um Homem/mulher merece pensão de alimentos até aos 25 anos, é totalmente inaceitável.


Um filho pode morar com os pais até tarde, sem problema as gerações e vivências do seculo XXI assim o permitem, mas não de forma a ser um peso e um carrapato, mas sim de forma ativa e útil, construtiva e humana.


Infelizmente essa lei tem sido discutida por umas quantas mulheres “ofendidas” que defendem que o marido fodeu, tem de pagar, são umas putas que em muitos casos andam a canalizar o dinheiro para “namorados”.


Assim e se continuarmos nesta toada de merdinhas e fodas mal fodidas, eu quero dizer que peço a transferência para outro universo qualquer onde os seus habitantes tenham uma espécie de bom senso pois ao que parece aqui nestas paragens isso começa de facto a escassear!

 

 

20 comentários

Comentar post