Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eu Varufakis porque me apetece!

Sou louco, tenho 45 anos e há na loucura um prazer que só os loucos conhecem.

Sou louco, tenho 45 anos e há na loucura um prazer que só os loucos conhecem.

O Varu PIca!

Cada vez gosto menos da Humanidade, apesar de gostar mesmo muito de gajas mas é só mesmo para coiso e tal, nada mais!


Até porque mesmo as gajas andam todas flipadas da cabeça e aqui o Varu não tem pachorra para grandes teorias das alimentações, animais, romantismos e afins.


No entanto nem todos os males que assolam o mundo são originados por gajas, são também culpados os gajos que vivem com essas gajas, ou que foram parte integrante daquilo que foi a conceção de um filho, neste caso não tinha de ser particularmente um homem. Porque qualquer frasco já faz essa função.


Numa altura em que todos dizemos que os laboratórios farmacêuticos já descobriram as vacinas para todas as grandes doenças como o cancro e essas coisas, que são eles que não as colocam no mercado, porque ganham mais dinheiro a comercializar profiláticos sem qualquer tipo de impacto na cura do doente, mas que dão aquilo que é preciso, ou seja dinheiro!


Depois, somos um ser tão burro que não usamos as que temos ao dispor.


Portugal fez um esforço enorme para criar um plano nacional de vacinação, até tinha aquela cena do adesivo na pele antes da época balnear, confesso que essa nunca fiz e sempre achei estranho, no entanto a minha progenitora sempre me mandou fazer todas as vacinas e depois a mais-que-tudo confirma se eu tenho tudo em dia ou não, deve de ser por causa da raiva acumulada e o perigo de eu morder alguém.


Não concebo, não aceito que em pleno seculo XXI alguém coloque a vida de um filho em perigo, por não aceitar o que praticamente é de borla, se não mesmo de borla, pelo menos as que fazem parte do plano nacional, o resto ai sim, já faz parte da escolha dos pais, por exemplo eu vacinei as crias contra a hepatite por nossa escolha como pais.


Infelizmente hoje morreu uma miúda vítima de Sarampo, uma doença que já fora erradicada e que agora está a voltar, por absoluta ignorância e falta de respeito de algumas pessoas, por alguém que não se sabe defender.


Talvez as mesmas pessoas, que inscrevem um filho num clube, sem ele sequer ter tido direito à escolha, ou que o batizam ou até quem sabe na pior das hipóteses já o prometeram em casamento!


Vão se foder pá!


E prontus de maneiras que é assim, vou tomar um café sem açúcar alguém quer?

 

O Varu Expulso do Hotel!

Vivemos num mundo onde afinal não é só o Varu que se arma ao Pingarelho com um comentário e uma opinião formada sobre tudo.


Confesso que perante as noticias que foram sendo dadas sobre desacatos feitos por um grupo de finalistas Portugueses em Espanha, que culminou com a sua expulsão, fui invadido por dois sentimentos, um de preocupação e tentar saber junto junior Varu se sabia de alguma coisa e se estava tudo bem com ele e depois foi aquela sensação de caraças mais os putos que são de facto uma geração Rasca!


Mentira pá, não são, estes putos são o espelho da educação que tiveram, são o espelho da sociedade e para terminar são vítimas do mundo onde imperam os estigmas e dogmas sociais.


Todos nós sabemos que de Espanha nem bom vento nem bom casamento, que eles só não nos invadem porque daria muito nas vistas, mas não deixam de nos querer tomar por parvos e não deixam de fazer tudo o que está ao alcance para nos rebaixar.


Nós não fazemos ideia nenhuma do que se passou, mas estou em querer que haverá poucos entre nós que nunca tenha ido a Espanha, que tivesse feito um acordo de estadia e que depois não tenha ficado defraudado com as péssimas condições, quer gastronómicas, higiene ou até de atendimento.


Sendo nós adultos, sim, reclamamos, sabemos fazer por tentar resolver as coisas, nem sempre conseguimos e com isso estamos automaticamente a gerar um conflito, se juntarmos a nós mais uns quantos lesados a coisa como é óbvio passa de uma reclamação a uma contestação e se somarmos a isso, meia dúzia de tipos que não sabem se controlar, passamos a ter então um “motim”.


Depois as redes sociais, foram invadidas com comentários do tipo, choram os 200€ dos livros mas depois não choram os duzentos da viagem dos filhos!


Foram essas mesmas pessoas que ficaram indignadas com os comentários do outro sacana do nome de merda!


Não sei como é que os outros pais, ou até mesmo os filhos pagaram a viagem, sei é como que a do nosso filho foi paga.

 

Esta viagem funciona como um prémio, um voto de confiança e um estimulo à responsabilidade, faz parte de um processo de crescimento de formação quer do jovem, os processos de aprendizagem, são mesmo isso, são processos de escolhas e de vivências, mesmo que sejam vividas de forma única.


O equilíbrio passa por saber exatamente onde estão as forças e o que podemos e devemos fazer pelos nossos jovens, não basta só dizer-lhes o que devem e não devem fazer, há que os lançar ao mar, o resto é deixar que eles vivam e aprendam.

E PRONTUS DE MANEIRAS QUE É ASSIM!

Resta-me dizer que felizmente que o Varu Junior está a muitos quilometros do que aconteceu e que ao que parece a unidade Hoteleira onde estão cumpriu com tudo o que estava no "caderno de encargos!"

 

O Varu em modo "Bom Samaritano"

Não dá para entender, eu sou do tipo de gajo que tão depressa manda uma cabeçada num outro mamífero qualquer, como de repente dou por mim a ter gestos de bondade ou sei lá o quê mais o raio que me parta!


Tenho de facto mau feitio, sou impulsivo não tenho pachorra para as pessoas, para aceder a causas, do tipo somos todos Franceses, e depois há um atentado na Rússia e não faço a mínima ideia porquê é que não somos todos Russos!


Estou farto desta sociedade de causas perdidas, estou cansado de ajudar quem não precisa dos que usam o dinheiro de facto para vinho e gajas!


Bem, dá para ver que sou uma alma atormentada e rebelde, sendo que faço da dita agressividade uma imagem de marca que me acompanha desde o tempo em que estava na barriga da minha progenitora aos pontapés!


Enfim, sou um parvinho, no entanto esta semana dei por mim a fazer duas boas ações!


Só que, um tipo nos dias que correm faz esse tipo de coisas e começa a pensar e se? E se afinal não é bem aquilo e tu ajudaste e se não sei o que mais?


Foda-se tanta pergunta?


1ª Situação, venho na boa a conduzir numa estrada municipal e de repente está um senhor idoso a pedir boleia.

Paro o carro e pergunto-lhe para onde ia, ao que me responde, e eu digo isso ainda é longe e aqui não há transportes.
Lá o levei, ao que depois fiquei a pensar e se o homem tem um distúrbio mental e se ele entretanto estava a fugir de casa?
Ele até aparentava estar bem cuidado, estava perfumado…

Hum, pois é na terra onde o deixei há uma casa da Especialidade! Está explicado, ou não!


Outra, logo de seguida para aproveitar o meu estado de espirito ou interesses instalados.

 

Estava a tentar meter combustível, quando como sempre escolho a fila errada e a mais demorada, acontece-me sempre isso!


Á minha frente uma senhora idosa, com idade para estar a fazer panos de cozinha em vez de conduzir, mas ok, olhei e estava o emplastro do marido ao lado sem sair do carro.

Coitada da senhora, que tinha tanto jeito para aquilo como provavelmente para fazer panos de cozinha, por isso estava ali, no mete e tira e no tira e mete sem que nada acontecesse.
Ainda tirei uma foto como qualquer animal que se preze de modo a satirizar o facto do homem não sair do carro e a mulher estar a fazer aquela tarefa de homem com uma legenda, "já não se fazem mulheres assim”
Mas depois pensei que ia levar porrada das fãs e pensei sair do carro e ajudar a senhora a meter o combustível.
Muitos agradecimentos e elogios depois, lá consegui eu abastecer e seguir a minha vidinha de mau feitio e de mal com o mundo.


Vou estar pelo menos mais 20 anos sem fazer o bem, isto é muito cansativo!


E Prontus de maneiras que é assim!