Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eu Varufakis porque me apetece!

Sou louco, tenho 45 anos e há na loucura um prazer que só os loucos conhecem.

Sou louco, tenho 45 anos e há na loucura um prazer que só os loucos conhecem.

O Varu supra Máximo da Barbatana opina

E opinina sobre o facto deste Merda Do Trump e da Hillary já Cheirar a Taveirada!


Sou machista, e sexysta como alguém alguma vez me chamou, sim sou isso tudo mas acima de tudo isso sou daqueles que ainda hoje não sabe de quem é a culpa, se da galinha se do Ovo!


Estou literalmente a borrifar-me para os “states” até porque acho que são o povo mais burro de toda a “Europa” e arredores.


Enfim… É absolutamente abominável o clima de terror que se faz sentir durante as primárias e depois na corrida à casa branca ali da Zambujeira!


As acusações que só expõem o ridículo de um povo, que ao que me parece até está a ter algum crescimento pois já estão indecisos e oxalá votem no Tino, talvez assim se safem.


Aqui o bicho disse que a cena toda cheira a Taveirada porquê, de quem é a culpa de quem comeu ou de quem quis ser comido?


Não me venham com merdas que alguém foi forçado a levar no pacote ou até de meter o amendoim do Clinton na boca!


Aqui é única e exclusivamente a lei da oferta e da procura que está em causa.


Hoje vi uma Miss a dizer que o Trump só por ser patrocinador do concurso Miss Améria que entrava dentro dos vestiários sem qualquer problema!


Desculpa! Não é o que acontece por exemplo na Moda Lisboa, ou até no teatro da escola dos filhos onde por acaso até acontece que de uma forma “inocente” os pais partilham a sala onde trocam de roupa para o teatro de Natal!


Oh pá por amor à vaca sagrada de Melmac! Deixem-se de merdas, não querem chupar o dito, vão trabalhar para o MC.
Digam… Desculpe não estou para isto, adeus, quem quiser dar uma para subir na vida está sempre a decidir por si e pelos seus interesses.


As atitudes ficam para quem as pratica!


Ainda há dias… Aqui o Varu foi literalmente assediado num elevador.


Continuo aqui, sai do elevador e disse à senhora em questão… Encontramo-nos lá em baixo e acertamos tudo!

E Pronnnntussss de maneiras que é assim!

 

O Varu e a moda!

Como é normal e apanágio na minha pessoa gosto de dar opiniões e de me armar ao Pingarelho!


Vamos cá ver uma coisa eu não percebo nada de moda, não sou de todo um bicho que segue as tendências nem tão pouco muda de estilo só porque dá cá aquela palha! Enfim e mesmo que quisesse mudar eu teria de ter estilo, coisa que me falta desde os tempos em que era espermatozoide!


Andam por ai duas modas que eu honestamente detesto, estas entre outras quase 5 milhões, mas hoje vou focar nestas que em conjunto me deixam os 3 Pelos que tenho no peito absolutamente arrepiados.


Calças à boca-de-sino e calças de cintura subida que chegam a tocar as mamas, e aqui das duas uma ou as calças sobram muito ou então de facto as mulheres Tugas andam com as mamas descaídas que até dói à vista!


Varuzinhas, conhecem a Pera do Oeste? É assim que fica a parecer o vosso rabinho quando usam essas calças! Fica Horrível, até porque o Varu se há fruta que não come são peras!


Como tudo isto por si só já não fosse o suficiente, nestas minhas férias com a mais-que-tudo deparei-me com outro flagelo da moda feminina!


“Biquínis” em que a cuequinha faz lembrar as da minha tetravó subidas até às mamas!


Eu até estou passado a sério! Eu que fui para um destino todo XPTO para ver varuzinhas em biquíni e apanho aquilo!


Isto está a ficar feio para nós bichos que gostamos de gajas, os vossos gostos andam pelas rua da amargura.


Aceito que uma pós gravida utilize um biquíni subido na barriga para se proteger do sol e o camandro, oh catano, oh caneco mas agora no resto das Varuzinhas isso passou a ser uma proibição!


E Prontus de maneiras que é assim, não se fala mais no assunto!


Se não ainda vou ter de dizer que os Biquínis até às mamas são como as varuzinhas virgens, não são para ser usadas!

O Varu em celebracão!

Em suma, não faço a mínima ideia de como aqui cheguei e nem tão pouco faço a mínima como irei seguir a partir daqui.


Pode dizer-se que existem mil e uma teorias, mil e um livros sobre o assunto e se formos para aquilo que é a dita opinião popular, então ai existem opiniões que chegam ao infinito e mais além.


Posso dizer que ao longo destes anos fui desenvolvendo várias teorias, algumas delas chegaram a ser que o melhor seria parar, todos nós temos aquele momento em que perante uma ou outra adversidade equacionamos de valerá ou não a pena.


De facto como em tudo na vida isto acaba por ter sempre a ver com a capacidade de superação e até quem sabe de algum renascimento.


Eu a minha mais-que-tudo celebramos as bodas de prata!


Somos ambos muito novos, com muito sangue na guelra, com ambições e com o desejo de não nos acomodarmos.
Se hoje somos novos, quando casamos eramos uns putos, não casamos por obrigação, casamos sim, por aquilo que se chama amor.


Isto dito por mim que se auto intitula não acreditar no amor, até parece uma heresia, mas de facto naquele momento tudo parecia se conjugar os universos estavam alinhados e assim decidimos.


Podia estar aqui a falar da vida dos projetos e das vivências passadas, poder até podia mas não isso que vou fazer.
O que quero dizer é que, não sabendo muito bem o que o futuro me reserva, aqui o Varu, sendo um bicho de sangue quente tem feito os possíveis para se reinventar e com isso tentar que apesar de não ser uma surpresa possa estar ao nível daquilo que se espera dele.


O casamento é de facto algo de inexplicável, não arrisco sequer numa teoria para fazer com que ele seja bem-sucedido, arrisco apenas a dizer que oiço constantemente “tens uma mulher linda, toma juízo, trata-a bem!”
Claro que sim, até porque a Mais-que-tudo não é mulher de se ficar e um dia que eu me espalhe ao comprido bem posso esperar por ter o tapete à porta.


Passados estes 25 anos, não posso deixar de pensar que não poderia ter escolhido melhor mulher, melhor mãe para os meus filhos e até melhor amiga.


Estou longe de ser o marido e até o pai perfeito, mas nada é perfeito e quem sabe se o segredo não será esse!